Percepção da experiência de parto

Journal article


Authors/Editors


Research Areas

No matching items found.


Publication Details

Subtitle: Continuidade e mudança ao longo do pós-parto
Author list: Conde, A., Figueiredo, B., Costa, R., Pacheco, A., & Pais, A.
Publisher: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde
Publication year: 2007
Journal: Psicologia, Saúde and Doenças (1645-0086)
Volume number: 8
Start page: 49
End page: 66
Number of pages: 18
ISSN: 1645-0086
Languages: Portuguese-Portugal (PT-PT)


Abstract

O parto é, geralmente, uma experiência difícil; o modo como a experiência
é recordada ao longo do pós-parto pode interferir no estado de humor e
disposição da mulher para engravidar de novo. Objectivos: O objectivo deste estudo é
explorar a continuidade e a mudança na percepção da experiência de parto ao longo
dos primeiros seis meses do puerpério, em relação com o tipo de parto. Método: Uma
amostra de 306 mulheres, recrutadas na Maternidade de Júlio Dinis (Porto), preencheu
o “Questionário de Experiência e Satisfação com o Parto” (QESP, Costa, Figueiredo,
Pacheco, & Pais, 2004) nas primeiras 48 horas e ao 3º e 6º mês do pós-parto. Resultados:
Os resultados revelam mudanças no sentido de uma percepção mais positiva da
experiência de parto entre o pós-parto imediato e o 6º mês do puerpério, pautada pela
progressiva recordação da vivência de: mais emoções positivas, menos emoções negativas
e menor preocupação durante o parto. A ocorrência destas mudanças positivas
associa-se ao tipo de parto, sendo particularmente visível nos partos eutócitos com
analgesia epidural e cesariana com anestesia geral. Conclusão: A construção de uma
percepção mais positiva da experiência de parto pode ser uma tarefa desenvolvimental
relevante do puerpério e parece ser mais consistente nos partos eutócitos com
analgesia epidural e cesariana com anestesia geral.


Keywords

Psychology


Documents

No matching items found.

Last updated on 2019-10-08 at 00:15