Relacionamento conjugal e transição para a coparentalidade

Journal article


Authors/Editors


Research Areas


Publication Details

Subtitle: perspectiva da psicologia positiva
Author list: Koller S, Prati L E
Publisher: Universidade Católica do Rio de Janeiro
Publication year: 2011
Volume number: 23
Issue number: 1
Start page: 103
End page: 118
Number of pages: 16
ISSN: 0103-5665
Languages: Portuguese-Brazil (PT-BR)


Abstract

Este ensaio teórico-prático aborda a transição do sistema conjugal para a coparentalidade, além das implicações clínicas para a psicoterapia segundo a Psicologia Positiva. A coparentalidade engloba funções de cada membro do casal que se estendem além do âmbito biológico. Ela constitui-se em um rearranjo psíquico complexo que ocorre internamente e no espaço psicossocial. A transição de papéis é um processo considerado como crise situacional, pelo ajustamento às novas condições, podendo trazer repercussões no relacionamento conjugal. O acompanhamento terapêutico pode ser um auxílio para uma melhor vivência nesta fase de reorganização. Neste contexto, encontra-se a Psicologia Positiva, que enfatiza os recursos e aspectos saudáveis dos que procuram atendimento. Entre os aspectos que podem surgir em terapia estão a mudança de relação com as famílias de origem, o aumento de interesses ou busca de novas possibilidades profissionais dos cônjuges e a coparentalidade em si mesma.


Keywords

No matching items found.


Documents

No matching items found.

Last updated on 2019-13-08 at 00:15