A concepção de família de uma mulher-mãe de vítimas de incesto

Article de journal


Auteurs / Editeurs


Domaines de Recherche


Détails sur la publication

Liste des auteurs: Koller S, Narvaz M G
Editeur: SpringerOpen (part of Springer Nature)
Année de publication: 2006
Page d'accueil: 395
Dernière page: 406
Nombre de pages: 12
ISSN: 0102-7972
Languages: Potugais-Brésil (PT-BR)


Résumé

O objetivo deste estudo foi o de investigar os discursos patriarcais inscritos nas concepões de família que têm sido mantidos ainda na atualidade. A participante do estudo foi uma mulher-mãe, vítima de violência na infância e na vida adulta, cujas filhas foram vítimas de incesto. O delineamento utilizado foi o estudo de caso, baseado em entrevistas semidirigidas. Os dados coletados foram submetidos à análise e discurso. Evidenciou-se a correspondência dos ditames patriarcais na concepção de família da participante. Mesmo não sendo o modelo efetivamente vivido, a concepção de família revelou a idealização do modelo hegemônico em nossa sociedade de família nuclear, monogâmica, patriarcal e burguesa. Uma vez que os dados foram coletados a partir de apenas um único caso, novas investigações são recomendadas. A investigação propõe-se a problematizar a hegemonia do modelo familiar patriarcal ainda prevalente em nossa sociedade, cujos ditames estão associados à dinâmica das famílias violentas e incestuosas.


Mots-clés

Discurso, Família, Género, Patriarcado, Violência


Documents

Pas d'articles correspondants trouvés.

Dernière mise à jour le 2019-13-08 à 00:15